BRAZIL-L Archives

Archiver > BRAZIL > 2000-11 > 0974719617


From: Francisco Antonio Doria <>
Subject: [BRAZIL-L] Cardosos de Sergipe - para E. Raupp
Date: Mon, 20 Nov 2000 08:26:57 -0300



São muito antigos, os Cardosos da região do Rio Real, que inclui
Estância. Os atestados descendem do Caramuru, através de Melchior Dias
_Moreia_, o descobridor das minas - não de prata, eram de ouro.

Eis o que tenho das gerações do século XVI/XVII/XVIII:

----------

1. MELCHIOR DIAS Moréia
Filho de Vicente Dias e de Genebra Álvares. Nasceu em 1558. É o
desbravador das minas do sertão que encontrou nas explorações que fez
entre 1580 e 1590. Esteve em 1611 em Madrid pedindo privilégios para
explorar as minas. Preso, morreu em 1622.

Filha, e.o.:

2. GRAÇA MORÉIA
Citada numa escritura de 1704 pelo neto Paulo Dias.Casou com Pedro
Cardoso. Tinham terras no Rio Real.
Filhos:
[i] Genebra Cardosa. Não se sabe com quem casou. Teve um filho, Paulo
Dias Cardoso, cego em 1704.
[ii] Antonio Dias Cardoso. Capitão, vivo em 1704. C.c. Sebastiana de
Azevedo. Tiveram quatro filhos: [1-ii} Pedro Homem da Costa o velho, pai
de outro Pedro Homem da Costa. [2-ii] Maria de Sousa (talvez nora), mãe
de Daniel da Costa Homem. [3-ii] Maria da Costa, casada antes de 1704 com
Roque Leitão. [4-ii] João Homem da Costa.

----------

Essas informações estão na Tabela III de _Caramuru e Catarina_. Estou
adiantando a coisa aqui pelo interesse do Raupp.

Tem mais, a seguir.


This thread: